Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GOSSIP PROJECT

Reality, Fashion, Music, Food...and "The Unique Me"

GOSSIP PROJECT

Reality, Fashion, Music, Food...and "The Unique Me"

24
Out18

12 Conselhos Para Criares Uma Equipa Espectacular

Superfunky

team-3373638_1920.jpg

 

John Hall, CEO da Digital Talent Agents e colunista da Forbes, indicou recentemente doze aspetos a que todos os líderes devem dar atenção para criarem de uma equipa de trabalho fenomenal, estejam estes a começar a contratar ou à procura dos melhores entre os melhores.
 
Este refere-os como auxiliares para manter os colaboradores felizes e bem-sucedidos e, consequentemente, também o seu líder.


1. Não te contentes com a mediocridade
Hall refere que caso não o façamos estaremos a conduzir a nossa equipa para um fraco desempenho. Segundo este, assim que tivermos a consciência de que um dado elemento da equipa está a ter um desempenho medíocre deveremos chamá-lo e, acima de tudo, ajudá-lo a melhorar. Caso não o consiga fazer, então “está na altura de encontrar uma nova estrela para a sua equipa.”

2. Sê um líder pensador
Hall relembra-nos que os melhores talentos não pretendem trabalhar em empresas medianas ou com pouco posicionamento. Nas suas palavras, “quanto mais se conseguir posicionar como uma autoridade no seu segmento de negócio, mais talentos naturalmente atrairá para a sua empresa.” Este partilha connosco o que faz neste sentido. O seu segredo é escrever pelo menos dois artigos por mês, onde partilha a sua experiência com os outros, sabendo que estes surgirão nas pesquisas de potenciais colaboradores quando procurarem saber mais sobre a empresa.

3. A confiança é fundamental
John Hall reforça a máxima de que podemos ter um colaborador extremamente inteligente e trabalhador mas se não confiarmos nele, não devemos tê-lo na nossa empresa. Como alerta, “as suas operações diárias poderão sofrer grandes perdas caso retenha colaboradores em quem não confia.”

4. Esqueçe o dinheiro… no início
Hall aconselha-nos a contratar “uma pessoa cuja principal motivação seja criar uma equipa ou alguém que seja apaixonado pelo negócio em geral”. Este considera a questão do dinheiro uma distração quando ocupa a principal preocupação do colaborador. Como diz, “É importante que os seus colaboradores se preocupem com o sucesso do seu negócio” e não apenas com o dinheiro que ganham.

5. As vidas pessoais são importantes
Por vezes, no meio de tantos prazos e solicitações podemos esquecer-nos de que os nossos colaboradores têm uma vida pessoal. Hall aconselha-nos a que tal não aconteça e que “caso veja pequenas oportunidades de ajudar um membro da equipa fora do trabalho, deve fazê-lo. Isso ajudará a criar lealdade entre si e os colaboradores e estes tenderão a ter a mesma atitude para com outros membros da equipa”.

 

shutterstock_407609140.jpg

6. Implementa a sistematização de processos

Hall recomenda que “assim que atinja o sucesso numa dada área, crie um processo que o replique sucessivamente”. Neste sentido apresenta como exemplo o caso de um hospital onde a existência de uma lista de procedimentos criada para sistematizar o processo de higiene no edifício, deu origem a uma diminuição em 66% das infeções. Como nos diz, “as listas de procedimentos potenciam a eficácia e o sucesso de uma equipa.” Recomenda a leitura do livro The Checklist Manifesto: How to Get Things Right de Atul Gawande.

7. A diversidade potencia a inovação
Deveremos procurar ter equipas multiculturais? Hall diz-nos que “a diversidade de culturas, idades e géneros podem ajudar uma equipa a pensar outside the box e analisar os problemas a partir de diferentes perspetivas”. Como relembra, para além disto ainda tornam o ambiente de trabalho mais interessante.

8. Podem ser amigos
Hall refere-se ao criar de relações de amizade entre o líder e os membros da sua equipa. Como diz, “serem amigos e conviverem não só potencia o desempenho como dá origem a um excelente ambiente de trabalho”, relembrando, no entanto, que “desde que se mantenha focado no objetivo e as pessoas sejam responsáveis”

9. Joga com os pontos fortes das pessoas
A recomendação é a de que procuremos descobrir aquilo em que os nossos colaboradores são realmente bons mas sem nunca esquecer os seus pontos fracos. Como diz, “cada membro da equipa deverá estar a fazer aquilo em que é melhor, mas o líder deverá saber em que é que cada um é mais fraco, de modo a ajudá-los a melhorar”.

10. Grandes equipas partilham leituras
Hall acredita que todo o líder é um leitor, pelo que, se estamos focados em desenvolver outros líderes nas nossas equipas, estes deverão também ser leitores regulares. E dá o exemplo da sua equipa, onde diz que “estamos sempre a partilhar artigos e livros entre nós. Isto mantém-nos atualizados e ajuda-nos a estimular o pensamento estratégico.”

11. Inviste nas suas cinco principais contratações
A ideia subjacente é a de se investirmos e ensinarmos as nossas cinco mais importantes contratações, estas irão depois investir o tempo que lhes dedicámos a ensinar os que venham depois e assim ganharmos tempo. Hall recomenda que “dediquemos tempo a apoiar cada um dos membros de modo a que todos estejam preparados a dar esse mesmo apoio aos novos colaboradores que integrem a empresa à medida que esta vai crescendo”. 

12. Dá reconhecimento
O louvor e reconhecimento é comprovadamente um potenciador da motivação e da produtividade. Hall recomenda que “demos um louvor sempre que alguém faz algo muito bem. Não só estaremos a dar um sentido de missão cumprida como a motivar os outros a também se superarem nas tuas tarefas”. Dá o exemplo da iniciativa que promovem na sua empresa, o "Championship Belt”, que atribuem semanalmente a um membro da equipa em reconhecimento de algo incrível que fez. Até os pequenos esforços podem fazer com que o seu colaborador se sinta apreciado e o inspirem a fazer ainda melhor”.

Fonte: Forbes