Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GOSSIP PROJECT

Reality, Fashion, Music, Food...and "The Unique Me"

GOSSIP PROJECT

Reality, Fashion, Music, Food...and "The Unique Me"

As dez tradições mais originais de fim de ano

Superfunky, 31.12.18

 
De Espanha aos Estados Unidos, passando pelo Japão e por África do Sul quase todos os países do Mundo têm algo que os caracteriza na hora de celebrar o ano novo. Conhece as dez tradições mais curiosas.
 
Em Espanha, a passagem de ano é conhecida como "Nochevieja", ou seja, "noite velha", e o costume é comer-se doze uvas ao acompanhar das doze badaladas. A origem desta tradição remonta a 1909, ano em que houve um grande excedente na produção de uvas. Contudo, segundo os especialistas na matéria, já no século XIX se encontram registos desta tradição na burguesia espanhola da época.
 
 
Nos Estados Unidos da América, a tradição de fim de ano é o conhecido "beijo da meia-noite". Se bem que ninguém sabe ao certo de onde surgiu, sabe-se que este costume deve ter a sua origem ligada aos ritos romanos do festival de "Saturnalia", que se celebrava numa época muito próxima à actual celebração de fim de ano. De acordo com registos históricos, no final deste festival dedicado à divindade de Saturno, todos se beijavam na boca como forma de celebração.
 
Em Itália, os festejos estão ligados ao consumo de lentilhas, que não pode faltar na mesa de cada italiano. Trata-se de uma tradição que já remonta ao período romano e que agora também já vai aparecendo em Espanha. Na antiga Roma, associava-se o prato de lentilhas a um um prato de moedas de ouro.
 
Na Dinamarca, não há celebração de ano novo que não inclua pratos a menos nas cozinhas deste povo do norte de Europa. A tradição é exactamente essa: partir alguns pratos de loiça na entrada do novo ano como forma de atrair a boa sorte. No entanto, existem também outras tradições neste país, como saltar do alto de uma cadeira ao passar da badalada de meia-noite.
 
Nas Filipinas, a tradição de final de ano passa por usar uma peça de roupa às bolinhas, devido à associação entre a forma circular das bolinhas e a forma das moedas. Ainda mais importante deve ser o facto de essa peça de roupa ter um bolso, no qual se guardam algumas moedas de forma a atrair outras durante todo o ano. Também as ruas do país são enfeitadas com telas desse mesmo tecido para atrair a boa sorte económica.
 
Na Escócia, a cidade de Edimburgo tem uma tradição muito especial conhecida pelo nome ancestral de "Hogmanay". Trata-se de um festival de rua animado por danças populares, música tradicional, fogos de artifício e teatro de rua, que ocorre, sobretudo, na principal rua da capital escocesa, a conhecida Royal Mile, e que se assume na forma de um cortejo, conhecido também ele como "Torchlight Procession".
 
Em Inglaterra, a tradição britânica de viver com grande pontualidade não falha. E isso verifica-se também na forma de festejar o o ano novo com a tradição chamada "First Footing", que consiste em ser o primeiro a visitar a casa dos familiares depois das doze badaladas, fazendo-se sempre acompanhar de algum tipo de presente, quer seja ele dinheiro, pão ou carvão como forma de assegurar que a sua família não tenha falta deles durante o ano que se inicia.
 
Na África do Sul, a tradição é muito similar ao Carnaval brasileiro. Chama-se "Tweede Nuwe-Jaar", que significa "segundo ano novo". Nesta festa animada e colorida, os participantes estão agrupados, tal e qual os participantes dos carnavais brasileiros. O sentido da festa é exactamente o mesmo da brasileira: música, animação, disfarces e dança.
 
No Japão, a passagem de ano coincide com uma tradição budista conhecida por "Joya No Kane", na qual soam 108 badaladas de um qualquer templo budista do país. É desta forma que os habitantes desejam o melhor para si e para os seus para o ano que se inicia, tentando desta maneira afugentar todos os 108 pecados da alma humana para o ano inteiro.
 
Para finalizar, existe uma tradição que pode ser considerada internacional, que passa por se usar uma peça de roupa interior de cor vermelha. Não importa o seu formato, tamanho ou padrão. O importante mesmo é a cor aguerrida do vermelho, que, apesar de não ter uma origem histórica confirmada, está associada à paixão e ao amor. A pessoa que a usar está a atrair a boa sorte para o amor durante todo o ano.

Conheces os 10 lugares mais assustadores do mundo?

Superfunky, 13.11.15
Estes lugares são assustadores por vários motivos: pelas actividades paranormais que dizem existir em algum deles, pela sua história e carga negativa que ainda lhes é atribuída ou simplesmente pelo seu aspecto bizarro e assustador.
 
1. Floresta Aokigahara – Japão
 
Este é, provavelmente, o lugar onde se cometem mais suicídios no mundo. As estatísticas variam, mas só em 2004, mais de 100 corpos foram encontrados nesta floresta.
Quem decidir visitar este local tão sinistro, pode encontrar nele várias placas com incentivos à vida e ao “não suicídio”…com algum azar também encontrará algum corpo pendurado em uma das suas muitas árvores….
 
 
2. Campo de concentração/extermínio Auschwitz II-Birkenau – Polónia
 
Hoje em dia pode ser visitado sem qualquer medo, mas a carga negativa que se sente neste lugar continua a ser arrepiante.
Este é, provavelmente, o campo de extermínio mais falado no mundo.
Este campo de concentração e extermínio foi ocupado pela Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial sob comando de Hitler. Estima-se que neste local tenham sido executados mais de um milhão de judeus… grande parte deles crianças!
 
 
3. Navio Queen Mary – Califórnia
 
Hoje é um navio- museu e hotel, e esta permanentemente ancorado em Long Beach, Califórnia. Mas em tempos (1936 a 1967) foi um importante navio de transporte.
As histórias sinistras sobre este navio são várias. Entre os vários fantasmas que assombram o navio (já foram catalogados cerca de 55), parece estar um marinheiro que morreu na sala de máquinas do navio, a conhecida “dama de branco”, e as crianças que se afogaram na piscina da embarcação. Hoje em dia, os hóspedes deste navio-hotel, falam de sons vindos de lugar incerto, odor forte de tabaco, luzes e vultos!
 
 
4. Túnel Screaming- Warner Road
 
A lenda conta que este túnel é assombrado por uma jovem que ali morreu queimada. Os gemidos e gritos de dor da pobre rapariga, são ainda ouvidos no local.
 
 
5. Mansão Winchester – Califórnia
 
Sarah Winchester, casada com William Wirt Winchester (dono da fortuna das fábricas de armas Winchester), decidiu contratar uma vidente após a morte do seu marido e filho e após vários acontecimentos estranhos na casa. Conta-se que a vidente terá concluído que a sua família teria sido morta pelos fantasmas que morreram vítimas de balas elaboradas nas fábricas da família. A vidente sugeriu que a casa fosse reformada e que fossem construídos mais quartos, de forma a resolver a situação dos “espíritos maus”. A casa conta hoje com 160 quartos e algumas curiosidades bastante bizarras como quartos com passagens secretas, portas que abrem para paredes, escadas que não dão para lugar nenhum….ainda assim as actividades estranhas parecem ter acompanhado a pobre Sarah até à sua morte.
 
 
6. Mary King´s Close – Edimburgo
 
Um lugar assustador, pela sua carga negativa mas também pelo fantasma de menina Annie, que parece não gostar de visitas. Mary King´s Close, lugar onde as vítimas de peste eram deixadas para morrer, hoje pode ser visitado.
Atreva-se!
 
 
7. Penitenciária Estadual da Filadélfia
 
Funcionou como prisão entre 1913 e 1970 e abrigou criminosos conhecidos, como é o caso de Al Capone.
Após o seu encerramento, passou a ser um museu e desde então que se ouvem histórias sobre sons vindos das celas, barulhos estranhos e solitários lamentos de frio nos escuros corredores da antiga prisão.
A cela nº 12 está entre as mais famosas, pelo som de uma gargalhada que parece vinda das paredes. Também a torre dos guardas parece ter uma figura sombria que vigia a prisão durante a noite.
 
 
8. Castelo de Edimburgo – Escócia
 
Construído no século XII, este castelo foi testemunha de muitas execuções. As histórias sobre acontecimentos estranhos, ao longo dos anos, eram tantas que em 2001 foi levada a cabo uma das maiores investigação paranormais de que há memória. Após a sua conclusão, a equipa de investigação relatou vários acontecimentos, como quedas bruscas de temperatura, figuras que vagueavam pelas masmorras do castelo, sensação de alguém a puxar ou empurrar….
Enfim…mais um sítio que poderá visitar nos dias de hoje.
 
 
9. Prypiat, Ucrânia
 
Esta é uma das cidades fantasma mais conhecidas do mundo. A cidade de Prypiat foi criada em 1970 com a finalidade de abrigar os trabalhadores de Chernobyl, a central nuclear onde ocorreu o maior acidente nuclear da história.
As pessoas abandonaram as suas casas, deixando tudo para trás. Nas casas desta cidade ainda é possível encontrar vários bens materiais dos antigos moradores. Um dos locais mais bizarros da cidade é um berçário, onde se diz que estarão enterrados vários bebés…Se é verdade ou não, não sei…mas também não irei lá comprovar!
 
 
10. Catacumbas de Paris
 
Uma das cidades mais românticas do mundo, esconde no seu subsolo algo tão bizarro como a imagem que pode ver em baixo.
As famosas catacumbas de Paris que abrigam agora ossadas de mais de 5 milhões de parisienses, foram em tempos, galerias de pedreiras. No entanto, com os cemitérios a chegar à lotação máxima, foram aqui depositados as ossadas dos mortos da cidade. O que torna esta situação mais bizarra é o facto de, mais recentemente (anos 80), terem decidido colocar essas ossadas de forma mais … “artística”.
 
 
E tu, gostarias de visitar algum destes lugares?
Qual deles consideras mais bizarro?