Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GOSSIP PROJECT

Reality, Fashion, Music, Food...and "The Unique Me"

GOSSIP PROJECT

Reality, Fashion, Music, Food...and "The Unique Me"

A inspiradora história de vida desta pitbull cega que foi abandonada num banco de jardim

Superfunky, 09.11.15
Uma cadelinha pitbull de três anos foi abandonada no banco de um jardim em Santa Maria, Califórnia, nos EUA. Quando foi encontrada estava tremendo de frio e tinha medo de até sair do banco, mas, felizmente, foi resgatada por um agente e levada para o abrigo da cidade.
 
Jennifer Wales, que dirige a sua própria equipa de resgate de animais em Los Angeles e os acolhe há 25 anos ficou comovida com o rosto triste da cadelinha. Ela relatou que o animal lhe fez lembrar um cão que mudou a sua vida e que também era um pitbull cego, ou melhor, um “pibble”: Jennifer não gosta da denominação pitbull, “que difamou” a raça destes animais. Então decidiu ficar com a cadela e dar-lhe o nome de Poly.
 
Esta é a foto da cadela no parque:
 
 
Antes de ser abandonada, Poly deu à luz e foi separada dos filhotes. Além da gravidez, Jennifer notou que a cadela provavelmente padecia de uma doença cardíaca congénita, e que poderia de precisar de uma cirurgia. Outras necessidades médicas, como sua cegueira, estão a ser avaliadas. O grupo de resgate de Jennifer formado por voluntários, o Foreverhome Petrescue, definiu uma meta para captação de recursos de 3 mil dólares para os exames de Poly. Mas a história da cadela foi tão tocante que acabaram por obter mais de 5 mil. A quantia adicional será destinada para outros animais sem abrigo que precisam de atenção médica especial.
 
Jennifer conta que Poly é uma cadela “próspera” e no seu novo lar descreve-a como “um doce e super amorosa”. Ela criou uma página para sua companheira no Facebook, que é actualizada diariamente. Após o tratamento médico, Poly estará disponível para adopção. Eu só posso desejar que ela encontre o lar que merece.
 
Assiste ao vídeo e vê a transformação de Poly após o resgate:
 

 

 
 
 
 
Todas as imagens via Facebook

 

15 Maravilhas naturais para conheceres antes de morreres

Superfunky, 28.10.15

Sabemos que existem muitas coisas para ver por este mundo e que tu nunca terás anos de vida suficientes para vê-las todas. Também sabemos que nem sempre existe tempo suficiente e nem dinheiro para algumas destas viagens, mas se é para sonhar, vamos sonhar certo?

 

O mais interessante desta lista é que ela é real. E isso significa que tu podes, sim, conhecer alguns destes lugares. E, depois de segurares o teu queixo e te beliscares até perceberes que é verdade, tu ficarás com uma memória inesquecível para o resto da vida.

 

Vê esta lista de 15 maravilhas naturais e tenta não te apaixonar pelo que a natureza é capaz de fazer:

 

1. Cavernas de gelo, na Islândia

 

 

2. A porta de entrada para o inferno, no Turcomenistão

 

 

3. Torres de vapor, na Irlanda

 

 

4. Tempestade Everlasting, na Venezuela

 

 

5. Eucaliptos de arco-íris, na Austrália

 

 

6. Grand Prismatic Spring, em Wyoming, EUA

 

 

7. Pilares de luz, na Rússia

 

 

8. Migração de borboletas, nos EUA e no México

 

 

9. Pororoca brasileira, a onda que nunca termina, na Amazónia

 

 

10. Milhões de sardinhas, na África do Sul

 

 

11. O deserto florido, no Chile

 

 

12. Montanhas Coloridas, na China

 

 

13. Círculos de fadas, na Namímbia

 

 

14. Círculos submersos, no Japão

 

 

15. Salar de Uyuni, na Bolívia

 

Fotos incríveis mostram uma caverna nos EUA que serviu de abrigo a uma civilização há milhares de anos!

Superfunky, 21.10.15
As civilizações que marcaram os nossos primórdios ainda são alvo de fascínio e muito estudo. 
 
Recentemente, foram divulgadas umas fotos incríveis das grutas onde viviam os Anasazi em meados do ano 200, que permaneceram na localidade de Utah, Estados Unidos, durante mais de mil anos. O fotógrafo amador Wayne Pinkston capturou ainda um dos maiores tesouros desta área: um céu maravilhosamente estrelado.
 
Tanta beleza, porém, está num lugar inóspito, onde foram construídos edifícios de pedra e aldeias que não davam fácil acesso às tribos inimigas. Não existem muitas informações sobre esta civilização, que abandonou as grutas em meados de 1.300 d.C, conforme reportagem do Daily Mail Online. “Este lugar tem uma grande atmosfera e é fascinante à noite”, explicou o explorador e fotógrafo. “É cativante e até muito primitivo olhar lá para fora e ver o mesmo o que eles viram há tantos anos”.
 
Sobrevivendo durante um milénio nestas terras deslumbrantes, os Anasazi tiveram o desfortúnio de desaparecerem sem nenhum motivo aparente. O que se sabe é que davam preferência aos locais de difícil acesso, viviam em vilas bem organizadas e que as paredes de grandes desfiladeiros foram escavadas para os proteger durante o inverno. Com estas imagens, todos queremos ir habitar este espaço novamente, certo?
 
 
 
 
 
 
 
Todas as fotos © Caters News Agency via Daily Mail