Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GOSSIP PROJECT

Reality, Fashion, Music, Food...and "The Unique Me"

GOSSIP PROJECT

Reality, Fashion, Music, Food...and "The Unique Me"

31
Dez18

As dez tradições mais originais de fim de ano

Superfunky

 
De Espanha aos Estados Unidos, passando pelo Japão e por África do Sul quase todos os países do Mundo têm algo que os caracteriza na hora de celebrar o ano novo. Conhece as dez tradições mais curiosas.
 
Em Espanha, a passagem de ano é conhecida como "Nochevieja", ou seja, "noite velha", e o costume é comer-se doze uvas ao acompanhar das doze badaladas. A origem desta tradição remonta a 1909, ano em que houve um grande excedente na produção de uvas. Contudo, segundo os especialistas na matéria, já no século XIX se encontram registos desta tradição na burguesia espanhola da época.
 
 
Nos Estados Unidos da América, a tradição de fim de ano é o conhecido "beijo da meia-noite". Se bem que ninguém sabe ao certo de onde surgiu, sabe-se que este costume deve ter a sua origem ligada aos ritos romanos do festival de "Saturnalia", que se celebrava numa época muito próxima à actual celebração de fim de ano. De acordo com registos históricos, no final deste festival dedicado à divindade de Saturno, todos se beijavam na boca como forma de celebração.
 
Em Itália, os festejos estão ligados ao consumo de lentilhas, que não pode faltar na mesa de cada italiano. Trata-se de uma tradição que já remonta ao período romano e que agora também já vai aparecendo em Espanha. Na antiga Roma, associava-se o prato de lentilhas a um um prato de moedas de ouro.
 
Na Dinamarca, não há celebração de ano novo que não inclua pratos a menos nas cozinhas deste povo do norte de Europa. A tradição é exactamente essa: partir alguns pratos de loiça na entrada do novo ano como forma de atrair a boa sorte. No entanto, existem também outras tradições neste país, como saltar do alto de uma cadeira ao passar da badalada de meia-noite.
 
Nas Filipinas, a tradição de final de ano passa por usar uma peça de roupa às bolinhas, devido à associação entre a forma circular das bolinhas e a forma das moedas. Ainda mais importante deve ser o facto de essa peça de roupa ter um bolso, no qual se guardam algumas moedas de forma a atrair outras durante todo o ano. Também as ruas do país são enfeitadas com telas desse mesmo tecido para atrair a boa sorte económica.
 
Na Escócia, a cidade de Edimburgo tem uma tradição muito especial conhecida pelo nome ancestral de "Hogmanay". Trata-se de um festival de rua animado por danças populares, música tradicional, fogos de artifício e teatro de rua, que ocorre, sobretudo, na principal rua da capital escocesa, a conhecida Royal Mile, e que se assume na forma de um cortejo, conhecido também ele como "Torchlight Procession".
 
Em Inglaterra, a tradição britânica de viver com grande pontualidade não falha. E isso verifica-se também na forma de festejar o o ano novo com a tradição chamada "First Footing", que consiste em ser o primeiro a visitar a casa dos familiares depois das doze badaladas, fazendo-se sempre acompanhar de algum tipo de presente, quer seja ele dinheiro, pão ou carvão como forma de assegurar que a sua família não tenha falta deles durante o ano que se inicia.
 
Na África do Sul, a tradição é muito similar ao Carnaval brasileiro. Chama-se "Tweede Nuwe-Jaar", que significa "segundo ano novo". Nesta festa animada e colorida, os participantes estão agrupados, tal e qual os participantes dos carnavais brasileiros. O sentido da festa é exactamente o mesmo da brasileira: música, animação, disfarces e dança.
 
No Japão, a passagem de ano coincide com uma tradição budista conhecida por "Joya No Kane", na qual soam 108 badaladas de um qualquer templo budista do país. É desta forma que os habitantes desejam o melhor para si e para os seus para o ano que se inicia, tentando desta maneira afugentar todos os 108 pecados da alma humana para o ano inteiro.
 
Para finalizar, existe uma tradição que pode ser considerada internacional, que passa por se usar uma peça de roupa interior de cor vermelha. Não importa o seu formato, tamanho ou padrão. O importante mesmo é a cor aguerrida do vermelho, que, apesar de não ter uma origem histórica confirmada, está associada à paixão e ao amor. A pessoa que a usar está a atrair a boa sorte para o amor durante todo o ano.
09
Jul16

‘Genderless Kei’ é a nova tendência de moda no Japão

Superfunky

 

Os jovens japoneses, que já estão acostumados com a moda sem género, neste momento estão a aderir a uma nova tendência, intitulada “Genderless Kei” (Estilo Sem Género).

 

Neste novo estilo, os rapazes e as raparigas estão a vestir-se de forma andrógena. Isto é, os homens estão a usar peças “femininas” e as mulheres estão a usar peças “masculinas”. O objetivo final deles é criar um estilo que, realmente, os torne “indefinidos” pelas outras pessoas.

E ao contrário do que muita gente pode pensar, este estilo começou entre os jovens heterossexuais e, atualmente, é mais usado pelos rapazes do que pelas raparigas.

 

 

Vê algumas fotos de rapazes que seguem este estilo:

 

 

 

 

 

 

 

 

E o que tu achas desta nova tendência?

08
Jul16

10 destinos incríveis na Ásia que ainda não foram descobertos pelos turistas

Superfunky

De ilhas e praias a cidades e vilas, a Ásia abriga diversos destinos encantadores que ainda não foram explorados por grande parte dos turistas. Ou seja, nada lotado e nem filas para tirares fotos. Vem ver estas dicas, que são o máximo!

 

Enquanto alguns destes locais ainda são remotos, outros são mais escondidos e muitas vezes por conta disso esquecidos pelos turistas. Para aqueles que buscam os melhores lugares para visitar na Ásia longe das massas, selecionei 10 destinos must go. Vê só:

 

1. Iriomote, Japão

 

Esta ilha vai fazer com que tu te sintas na selva. Quase 90% dela ainda é muito pouco desenvolvida, coberta com densas florestas e mangues, oferecendo aos viajantes um cenário incrível! Aproveita as praias para um mergulho ou passeios de barco.

 

Foto: Shutterstock/Sam Spicer

 

2. Champasak, Laos

 

Champassak ou Champasak é uma província do Laos localizada no sudoeste do país, fazendo fronteira com a Tailândia e Camboja. Aqui tu podes ver o que sobrou do reino que costumava habitar a região a partir de edifícios coloniais que permanecem ali. Com uma grande variedade de acomodações, esta é uma boa alternativa para quem visita a lotada cidade de Pakse – turística, que fica a cerca de 30 km de distância.

 

Foto: Shutterstock/Chokniti Khongchum

 

3. Mergui, Mianmar

 

Este arquipélago, localizado na parte sul de Mianmar, é só o início de mais de 800 ilhas que abrigam praias impecáveis, com águas cristalinas que são um convite ao mergulho e a vida marinha.

 

Foto: Shutterstock/StephAndaman

 

4. Yakushima, Japão

 

Esta ilha subtropical já é explorada pelos japoneses, mas só recentemente começou a atrair a atenção de visitantes. Localizada na costa de Kyushu, Japão, a ilha, que é Patrimônio Mundial da UNESCO, abriga florestas cobertas de musgo, cheias de árvores de milhares de anos. Além disso, existe uma série de montanhas para explorar.

 

Foto: Shutterstock/Sara Winter

 

5. Nacpan, Filipinas

 

De triciclo ou motorbike tu chegas à praia de Nacpan Beach, localizada próxima de El Nido, nas Filipinas – considerado um dos lugares mais bonitos do mundo. A praia oferece várias barracas de lanche, opções básicas de hospedagem, e um saboroso restaurante local, além de céus incrivelmente nítidos, onde tu podes simplesmente observar as estrelas durante a noite.

 

Shutterstock/Dino Geromella

 

6. Hokkaido, Japão

 

A ilha mais conhecida do norte do Japão é famosa por possuir vulcões e um clima super agradável na primavera. Apesar dos resorts, aqui ainda há sossego. É possível curtir os parques nacionais e programas inusitados com observação de pássaros e vôos de balão.

 

Shutterstock/NorGal

 

7. Kratie, Cambodja

 

Os viajantes que descobrem a cidade ribeirinha de Kratie, no Cambodja, não deixam de fazer uma visita para ver os golfinhos que nadam pelo rio Irrawaddy. Além disso, é possível conhecer uma cidade calma e ter contato com uma arquitetura francesa de época e aquelas torres de casinhas chinesas. Um sonho!

 

Shutterstock/LMspencer

 

8. Nabule, Myanmar

 

Este é sem dúvida um dos segredo mais bem guardados de Myanmar: uma praia de areias douradas e cercada por grandes pedras de granito que transformam o ambiente em paraíso.

 

Foto: Facebook/Nabule Beach

 

9. Bahia de Tai Long Wan, Hong Kong

 

Popular entre os surfistas, a praia oferece vistas deslumbrantes, águas cristalinas, trilhas nas montanha e algumas das melhores ondas da região.

 

Foto: Shutterstock/Evgenia Bolyukh

 

10. Bahia de Xep, Vietname

 

O país que ficou marcado pela guerra também é um excelente destino para turismo. Para quem assistiu um dos clássicos do cinema, “Apocalipse Now”, do Coppola, viu que até os soldados norte-americanos que se comportavam como se estivessem de férias por lá.

 

Esta região calma e longe da agitação da cidade é conhecida pela pesca sendo uma pequena vila de pescadores. Ideal para quem quer curtir a praia, comer um peixe fresco e obviamente pescar. Aulas de culinária e guias levam-te para trilhas e cachoeiras que também são uma atração à parte por esta localidade.

 

Foto: Flickr/Prince Roy

30
Dez15

10 Melhores Lugares Para Veres Um Nascer Do Sol Inesquecível

Superfunky

Quem adora acordar cedo, mesmo nas férias, pode desfrutar de um privilégio quase exclusivo: ver o nascer do sol onde quer que esteja. E aqueles que adoram este tipo de paisagem sabem que nenhum nascer do sol é igual ao outro. Por isso, fiz uma lista de algumas das mais belas paisagens para assistir a este fenómeno. 

 

1. Angkor Wat, Cambodja

 

É difícil não te apaixonares pelas paisagens do templo de Angkor Wat, localizado em Siem Rep, no Cambodja. O local parece mesmo uma pintura e promete encantar qualquer apaixonado pelo sol nascente.

 

Foto © David Lazar

 

2. Monte Kilimanjaro, Tanzânia

 

É verdade que um passeio de madrugada pelo Parque Nacional Kilimanjaro é algo só para aventureiros. Mas este é certamente um dos momentos do dia que irá fazer a aventura valer cada momento. Prepara-te para uma escalada e boa sorte.

 

Foto © Tze Ru Pang

 

3. Stonehenge, Reino Unido

 

Até hoje não se sabe a origem desta formação de pedras localizada na planície de Salisbury, no sul da Inglaterra. O que se estima é que ela date da Idade do Bronze. Apesar dos anos, a paisagem continua incrível – e o nascer do sol aqui é, sem dúvida, um dos mais bonitos do mundo.

 

Foto © Stonehenge Stone Circle

 

4. Rio Ganges, Índia

 

Na cidade sagrada de Varanasi, localizada às margens do Rio Ganges, será possível encontrar um sol nascente tão incrível que fará qualquer um acordar cedo apenas para observá-lo uma única vez.

 

Foto © Tom Sellek

 

5. Ilhas Shetland, Escócia

 

As ilhas escocesas foram consideradas como um dos melhores lugares para se ver o nascer do sol pelo Lonely Planet em 2013. Além da sua beleza fascinante, a região também é livre de turistas, o que torna a experiência ainda mais bonita.

 

Foto © Neil Henderson

 

6. Ilha de Páscoa, Chile

 

As estátuas gigantes que datam do século XVII ficam simplesmente deslumbrantes contra a forte luz do sol nascente. 

 

Foto © Angie

 

7. Grande Muralha da China

 

Dizem que é o único monumento construído pelo homem que pode ser visto da Lua. Mas a Grande Muralha da China é também o lugar perfeito para assistir o sol a nascer no meio de uma paisagem fantástica.

 

Foto © Paul Reiffer

 

8. Monte Fuji, Japão

 

Já percebeste que a Ásia é o paraíso para os amantes do nascer do sol – e o Japão não poderia estar de fora desta lista. No caso, o Monte Fuji atrai pessoas de todo o mundo em busca de uma incrível paisagem.

 

Foto via

 

9. Monte Sinai, Egipto

 

Além das suas espectaculares pirâmides, o Egipto guarda outro belo segredo: um nascer do sol de deixar qualquer viajante de boca aberta.

 

Foto © ciandci

 

10. Cratera do Haleakala, Estados Unidos

 

Localizada em pleno Havaí, é óbvio que a Cratera do Haleakala teria um nascer do sol incrível. É uma experiência que tu mereces experimentar pelo menos uma vez.

 

Foto © alisonbounce

13
Nov15

Conheces os 10 lugares mais assustadores do mundo?

Superfunky
Estes lugares são assustadores por vários motivos: pelas actividades paranormais que dizem existir em algum deles, pela sua história e carga negativa que ainda lhes é atribuída ou simplesmente pelo seu aspecto bizarro e assustador.
 
1. Floresta Aokigahara – Japão
 
Este é, provavelmente, o lugar onde se cometem mais suicídios no mundo. As estatísticas variam, mas só em 2004, mais de 100 corpos foram encontrados nesta floresta.
Quem decidir visitar este local tão sinistro, pode encontrar nele várias placas com incentivos à vida e ao “não suicídio”…com algum azar também encontrará algum corpo pendurado em uma das suas muitas árvores….
 
 
2. Campo de concentração/extermínio Auschwitz II-Birkenau – Polónia
 
Hoje em dia pode ser visitado sem qualquer medo, mas a carga negativa que se sente neste lugar continua a ser arrepiante.
Este é, provavelmente, o campo de extermínio mais falado no mundo.
Este campo de concentração e extermínio foi ocupado pela Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial sob comando de Hitler. Estima-se que neste local tenham sido executados mais de um milhão de judeus… grande parte deles crianças!
 
 
3. Navio Queen Mary – Califórnia
 
Hoje é um navio- museu e hotel, e esta permanentemente ancorado em Long Beach, Califórnia. Mas em tempos (1936 a 1967) foi um importante navio de transporte.
As histórias sinistras sobre este navio são várias. Entre os vários fantasmas que assombram o navio (já foram catalogados cerca de 55), parece estar um marinheiro que morreu na sala de máquinas do navio, a conhecida “dama de branco”, e as crianças que se afogaram na piscina da embarcação. Hoje em dia, os hóspedes deste navio-hotel, falam de sons vindos de lugar incerto, odor forte de tabaco, luzes e vultos!
 
 
4. Túnel Screaming- Warner Road
 
A lenda conta que este túnel é assombrado por uma jovem que ali morreu queimada. Os gemidos e gritos de dor da pobre rapariga, são ainda ouvidos no local.
 
 
5. Mansão Winchester – Califórnia
 
Sarah Winchester, casada com William Wirt Winchester (dono da fortuna das fábricas de armas Winchester), decidiu contratar uma vidente após a morte do seu marido e filho e após vários acontecimentos estranhos na casa. Conta-se que a vidente terá concluído que a sua família teria sido morta pelos fantasmas que morreram vítimas de balas elaboradas nas fábricas da família. A vidente sugeriu que a casa fosse reformada e que fossem construídos mais quartos, de forma a resolver a situação dos “espíritos maus”. A casa conta hoje com 160 quartos e algumas curiosidades bastante bizarras como quartos com passagens secretas, portas que abrem para paredes, escadas que não dão para lugar nenhum….ainda assim as actividades estranhas parecem ter acompanhado a pobre Sarah até à sua morte.
 
 
6. Mary King´s Close – Edimburgo
 
Um lugar assustador, pela sua carga negativa mas também pelo fantasma de menina Annie, que parece não gostar de visitas. Mary King´s Close, lugar onde as vítimas de peste eram deixadas para morrer, hoje pode ser visitado.
Atreva-se!
 
 
7. Penitenciária Estadual da Filadélfia
 
Funcionou como prisão entre 1913 e 1970 e abrigou criminosos conhecidos, como é o caso de Al Capone.
Após o seu encerramento, passou a ser um museu e desde então que se ouvem histórias sobre sons vindos das celas, barulhos estranhos e solitários lamentos de frio nos escuros corredores da antiga prisão.
A cela nº 12 está entre as mais famosas, pelo som de uma gargalhada que parece vinda das paredes. Também a torre dos guardas parece ter uma figura sombria que vigia a prisão durante a noite.
 
 
8. Castelo de Edimburgo – Escócia
 
Construído no século XII, este castelo foi testemunha de muitas execuções. As histórias sobre acontecimentos estranhos, ao longo dos anos, eram tantas que em 2001 foi levada a cabo uma das maiores investigação paranormais de que há memória. Após a sua conclusão, a equipa de investigação relatou vários acontecimentos, como quedas bruscas de temperatura, figuras que vagueavam pelas masmorras do castelo, sensação de alguém a puxar ou empurrar….
Enfim…mais um sítio que poderá visitar nos dias de hoje.
 
 
9. Prypiat, Ucrânia
 
Esta é uma das cidades fantasma mais conhecidas do mundo. A cidade de Prypiat foi criada em 1970 com a finalidade de abrigar os trabalhadores de Chernobyl, a central nuclear onde ocorreu o maior acidente nuclear da história.
As pessoas abandonaram as suas casas, deixando tudo para trás. Nas casas desta cidade ainda é possível encontrar vários bens materiais dos antigos moradores. Um dos locais mais bizarros da cidade é um berçário, onde se diz que estarão enterrados vários bebés…Se é verdade ou não, não sei…mas também não irei lá comprovar!
 
 
10. Catacumbas de Paris
 
Uma das cidades mais românticas do mundo, esconde no seu subsolo algo tão bizarro como a imagem que pode ver em baixo.
As famosas catacumbas de Paris que abrigam agora ossadas de mais de 5 milhões de parisienses, foram em tempos, galerias de pedreiras. No entanto, com os cemitérios a chegar à lotação máxima, foram aqui depositados as ossadas dos mortos da cidade. O que torna esta situação mais bizarra é o facto de, mais recentemente (anos 80), terem decidido colocar essas ossadas de forma mais … “artística”.
 
 
E tu, gostarias de visitar algum destes lugares?
Qual deles consideras mais bizarro?
28
Out15

15 Maravilhas naturais para conheceres antes de morreres

Superfunky

Sabemos que existem muitas coisas para ver por este mundo e que tu nunca terás anos de vida suficientes para vê-las todas. Também sabemos que nem sempre existe tempo suficiente e nem dinheiro para algumas destas viagens, mas se é para sonhar, vamos sonhar certo?

 

O mais interessante desta lista é que ela é real. E isso significa que tu podes, sim, conhecer alguns destes lugares. E, depois de segurares o teu queixo e te beliscares até perceberes que é verdade, tu ficarás com uma memória inesquecível para o resto da vida.

 

Vê esta lista de 15 maravilhas naturais e tenta não te apaixonar pelo que a natureza é capaz de fazer:

 

1. Cavernas de gelo, na Islândia

 

 

2. A porta de entrada para o inferno, no Turcomenistão

 

 

3. Torres de vapor, na Irlanda

 

 

4. Tempestade Everlasting, na Venezuela

 

 

5. Eucaliptos de arco-íris, na Austrália

 

 

6. Grand Prismatic Spring, em Wyoming, EUA

 

 

7. Pilares de luz, na Rússia

 

 

8. Migração de borboletas, nos EUA e no México

 

 

9. Pororoca brasileira, a onda que nunca termina, na Amazónia

 

 

10. Milhões de sardinhas, na África do Sul

 

 

11. O deserto florido, no Chile

 

 

12. Montanhas Coloridas, na China

 

 

13. Círculos de fadas, na Namímbia

 

 

14. Círculos submersos, no Japão

 

 

15. Salar de Uyuni, na Bolívia

 

15
Out15

Estas são as melhores fotos de viagem tiradas no último ano

Superfunky

As fotografias eternizam grandes momentos, sejam eles tristes ou felizes, calmos ou chocantes. O prêmio anual Intrepid Travel trouxe imagens incrivelmente belas para a edição de 2015, concebendo o primeiro lugar para a foto de Sujan Sarkar, na qual  as crianças brincam com um guarda-chuva num rio em Cooch Behar, na Índia.

 

Intitulada “Subtle Whimsy and Moody Colours“ (“Fantasia Subtil e Cores Alegres”, em tradução livre), a foto teve uma competição renhida junto das fotos de Scott Laird, que mostram dois pequenos monges correndo num templo em Mingum, Myanmar. Ele competiu também com outra imagem de monges de Bagan, no mesmo país, na qual também ficou entre as melhores do ano.

 

Existiram outras fotografias espectaculares que deixaram os jurados em dúvida, como a de um macaco subindo numa pedra no Japão, e a de um homem numa corrida de touros, típica da Indonésia. Todas as imagens finalistas são realmente muito boas, mas o topo da lista ficou com Sarkar, que levou para casa cerca de US$ 2.200 de prémio.

 

© Sujan Sarkar

 

 

© Scott Laird

 

 

 

© Michael Haikal

 

 

© Matt Sims

 

 

© Sam Creek

 

 

© Genevieve Schneider

 

 

© Ana Caroline de Lima

 

 

© Chee Keong

 

 

© Alister Munro

 

 

© Xiuzhi Pham

 

 

© Pradeep Raja

 

18
Set15

9 Construções misteriosas que até hoje não têm explicação

Superfunky

No nosso planeta, existem lugares misteriosos, surpreendentes e difíceis de serem desvendados, até mesmo pela ciência. O passado das civilizações ainda guardam muitos segredos.

 

Vejam abaixo 9 construções que até hoje não têm explicação, embora cientistas e historiadores tenham tentado desvendar esses “mistérios”.

 

1 -A fortaleza cerimonial Inca de Sacsayhuaman, Peru

 

Dizem que esta fortaleza Inca, hoje em ruínas, foi construída com propósitos militares, para a defesa do império Inca que era ameaçado pelos invasores. As suas pedras são gigantes, e fiquei curioso em saber como elas foram transportadas até ao local, já que pesam toneladas. As técnicas utilizadas para construir este lugar são um verdadeiro mistério até hoje.

 

 

2 – Porta do Sol, Bolívia

 

Este portal construído de rocha e que tem o formato de uma porta, está localizado em Tiwanaku, Bolívia. É conhecido em todo o mundo como o exemplo da perfeição alcançado pela cultura pré-colombiana na América do Sul.

 

 

3 – As Grutas de Longyou, China

 

Uma das maiores construções escavadas pelo homem, estas grutas são um verdadeiro mistério, pois não se sabe por quem é que foram criadas. Elas foram descobertas no final do século 20, e no total são 24 cavernas artificiais esculpidas a mão. Os chineses consideram estas construções como a “Nona Maravilha do Mundo Antigo”.

 

 

4 – O obelisco inacabado de Aswan, Egipto

 

Muito procurado pelos turistas, este local curioso, inacabado e abandonado, com 42 metros de altura, teria sido o mais pesado e mais alto bloco único de pedra já trabalhado pelos egípcios. Acredita-se que as pessoas que o construíram abandonaram a construção por ter surgido uma fenda na pedra. Mas seria esse o único motivo?

 

 

5 – A cidade submersa de Yonaguni, Japão

 

Conhecida também como “A cidade perdida do Japão”, Yonaguni é um conjunto de ruínas submersas que deixam as pessoas curiosas sobre o seu surgimento. Esta formação rochosa foi descoberta em 1980 por mergulhadores locais. Até hoje permanece o mistério: seria um fenómeno da natureza ou foram criadas pelo homem?

 

 

6 – Mohenjo Daro (A cidade dos mortos), Paquistão

 

A misteriosa cidade de Mohenjo é um sítio arqueológico com mais de 4.000 anos que apresenta inúmeros mistérios. É a antiga sede de uma civilização que desapareceu de repente e foi o local onde se adoptou uma forma de escrita de tipo pictográfico, cujo significado é ainda desconhecido. Em 1980, a cidade foi declarada Património Mundial pela UNESCO.

 

 

7 – Antiga cidade de L’Anse aux Meadows, Canadá

 

Esse sítio arqueológico no extremo norte da ilha de Terra Nova, no Canadá, e onde foram encontrados restos de uma vila viking em 1960 pelo explorador norueguês Helge Ingstad e sua mulher, a arqueóloga Anne-Stine Ingstad. Em 1978 foi declarada Património da Humanidade pela UNESCO.

 

 

8 – Os túneis da Idade da Pedra

 

Estes túneis que foram descobertos por arqueólogos se estendem por toda a Europa, da Escócia à Turquia. Medindo poucos centímetros de largura, essas construções são motivos de especulação, pois não se sabe ao certo o objectivo da sua criação.

 

 

9 – Esferas de pedra gigantes, Costa Rica

 

Estas esferas foram descobertas na década de 30, por uma empresa que estava a limpar a selva com o objectivo de começar uma plantação de bananas. Existem várias especulações para o surgimento dessas “bolas de pedra”, uma delas é que existe ouro escondido dentro delas.