Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GOSSIP PROJECT

Reality, Fashion, Music, Food...and "The Unique Me"

GOSSIP PROJECT

Reality, Fashion, Music, Food...and "The Unique Me"

18
Fev19

Os meninos vestem rosa!

Superfunky
Longe de questões partidárias do Brasil … Não sou afiliado de nenhum partido político. Num Brasil dualista e até mesmo intolerante, independente de 13 ou 17, espero que o atual governo faça uma boa gestão e atenda aos anseios daquele que é o principal alvo das políticas públicas: O POVO.
 

rosa-millenial.jpg

 
Recém-empossado, Jair Bolsonaro nomeou seus ministros e de imediato já surgiu a primeira polémica. Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, proferiu a seguinte frase: “meninos vestem azul e meninas vestem rosa”.
 

look-camisa-rosa.jpg

 
Em relação a esta ministra prefiro abster-me de opinar. Em primeiro lugar gostaria que tu entendesses de onde vem esta concepção de que uma menina usa rosa e menino usa azul. Quem inventou isto? Tu sabes?
 
Acreditas que cor-de-rosa nem sempre foi cor de menina nem o azul de menino?
 

blazer-quartzo-rosa.jpg

 
E agora presta a máxima atenção no seguinte parágrafo:
 
“A regra geralmente aceita é que cor-de-rosa é para os meninos, e azul para as meninas. O motivo é que o cor-de-rosa, sendo uma cor mais decidida e forte, é mais apropriado para meninos. Enquanto o azul, que é mais delicado e gracioso, é mais bonito para a menina.”
 
Estás perplexo? Pois isto é um parágrafo escrito em 1918 por uma revista infantil americana, a Earnshaw, que era voltada para profissionais do ramo.
 
É que até a década de 1920 a concepção de cores para meninos e meninas era invertida. Meninas usavam azul e meninos, rosa.
 
A indústria da moda americana é que construiu essa ideia a partir de então.
 

calca-rosa-quartzo-homem.jpg

 
Mas em 2019 o jogo virou e agora os meninos usam cor-de-rosa.
 
Estamos em 2019 e ainda estamos discutindo o que nossas crianças irão usar, achando que elas serão menos ou mais homens pelo uso de uma cor.
 
Vivemos num mundo globalizado onde cada vez mais o “eu” é valorizado e onde as pessoas cada vez mais tem a liberdade de vestirem o que quiserem, quando quiserem e onde quiserem.
 
Aliás, cartela de cores é assunto para Pantone, que por sinal em 2016 elegeu como cor do ano o cor-de-rosa quartzo.
 
Iremos usar cor-de-rosa quando nos apetecer e, se reclamares, iremos usar em todas as peças. A pensar nisto seleccionei algumas inspirações para ti. Espero que gostem.
 

Homem-de-Rosa (1).jpg

homem-de-rosa.jpg

homem-de-rosa-6.jpg

homem-de-rosa-7.jpg

homem-de-rosa-8.jpg

homem-de-rosa-13.jpg

homem-usando-calca-rosa.jpg

Homens-de-Rosa.jpg

rosa-moda-masculina.jpg

rosa-quartzo-modamasculina.jpg

Street-Style-homem-rosa.jpg

xadrez-rosa-quartzo-streetstyle.jpg

24
Jan17

Os cortes de cabelo de 2017

Superfunky
Conhece algumas tendências que irão estar na cabeça dos homens em 2017:
 
As franjas continuam em alta!
 
 
As franjas continuarão na moda em 2017, principalmente as mais compridas. A brincadeira fica para os detalhes que irão diferenciar o teu corte de cabelo, como, por exemplo, usar as laterais mais baixas ou uma lateral raspada, colorindo a franja, etc.
 
O engraçado é que as franjas combinam perfeitamente com cabelos lisos, ondulados e cacheados.
 
 
Desenhos e detalhes
 
 
O “razor part”, que já foi uma grande tendência nestes 2 últimos anos, continua a ser uma opção de detalhe para o corte de cabelo. Mas também surge como tendência os desenhos que trazem um toque de arte para o cabelo.
 
O grande problema é que eles exigem uma maior manutenção. Mas é uma forma de te diferenciares dentre os milhares de rapazes usando as laterais raspadas pelas ruas.
 
 
Degradê (fade)
 
 
O efeito degradê no corte de cabelo masculino surgiu timidamente em 2016, mas em 2017 promete ser uma das grandes tendências nas barbearias e salões.
 
É um efeito que combina com qualquer tipo de cabelo. Mas se quiseres fazer um degradê no teu “hair”, procura um cabeleireiro experiente, porque é um corte que exige bastante destreza.
 
 
Lateral raspada e o cabelo comprido em cima
 
 
É como dizem: “Numa equipa vencedora não se mexe”. O corte masculino com a lateral raspada (ou bem curta) e o cabelo mais comprido na parte de cima é sempre uma boa opção para dar um toque de modernidade para o teu visual.
 
O que não vai continuar na moda, até porque já desgastou em 2016, é o estilo “Pidgeotto” (rs):
 
 
Brinca com pomada, spray ou cera e divirte-te!
 
 
Cabelo curtinho e “despenteado”
 
 
Esta é uma tendência que vi nos desfiles europeus e que combina perfeitamente com quem nãogosta ficar perdendo horas a cuidar do cabelo.
 
A ideia é deixar o cabelo bem curtinho e podendo usar despenteado. Além de economizar tempo e dinheiro (não precisa de pasta, cera e afins), pode ser bem estiloso. 
 
 
Cabelos compridos
 
 
Em 2016 o coque masculino, principalmente o estilo “samurai”, foi uma grande sensação entre os homens (inclusive por alguns que nem tinham cabelo para fazê-lo). Felizmente esta moda acabou! Mas deu espaço para os homens que entraram na onda usarem os cabelos mais compridos e soltos.
 
 
Cabelos coloridos e platinados
 
 
A moda de colorir ou platinar os cabelos está a ficar na moda. Em 2017 esta tendência continua a crescer e promete trazer um toque de diversão e ousadia para o cabelo de muitos homens.
 
 
E então, já decidiste como vais usar o teu cabelo em 2017?
11
Ago16

It Boy: Pelayo Díaz

Superfunky

 

O It Boy de hoje é o bloguer, apresentador e digital influenciador Pelayo Díaz

 

Ele é uma óptima fonte de inspiração para quem gosta de um estilo clássico com um toque de ousadia.

 

Confere alguns dos seus looks e inspira-te no estilo do Pelayo:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vê mais looks do Pelayo no seu Instagram: @princepelayo

26
Jul16

10 Perfumes Masculinos Mais Elogiados Para Usar à Noite

Superfunky

 

A vantagem da noite é que nela quase tudo é permitido, afinal a temperatura é mais amena, o tempo de exposição é mais curto e o ambiente é mais tolerante. Dificilmente alguém nos chamará atenção por estar usando um perfume muito forte ou enjoativo. Então está na hora de tirares as bombas do armário e borrifares sem medo de causar qualquer transtorno.

 

Mais opulentos e intoxicantes, estes perfumes abusam de especiarias quentes e doces para acender o desejo alheio. Na perfumaria masculina, destacam-se notas como tabaco, couro e fava tonka que remetem-nos ao que reconhecemos como virilidade sofisticada – aromas secos, esfumaçados e levemente narcóticos. Por outro lado, nota-se cada vez mais o sucesso de perfumes metrossexuais que trazem na sua composição aromas florais, tipicamente femininos.

 

Fahrenheit (Dior, 1988)

 

 

Fahrenheit foi um dos primeiros perfumes metrossexuais ao combinar couro com notas florais. Foi também o primeiro a ter uma overdose de Iso E Super – um sintético que traz volume ao aroma, com um aspecto amadeirado e esfumaçado. A mistura de lavanda, violeta e jasmim com noz moscada sobre uma base amendoada de couro é intoxicante. Uma bomba.

 

Le Mâle (Jean-Paul Gaultier, 1995)

 

 

Este perfume deve muito do seu sucesso ao ousado frasco no formato de um torso bem trabalhado, mas o conteúdo supera tudo. Bastante popular nos finais da década de 90, Le Mâle conquista pelo seu contraste. Ele contrapõe o fresco extremo da lavanda mentolada com o calor sensual da baunilha picante (canela), adicionando um toque soapy de flor de laranjeira.

 

A*Men (Thierry Mugler, 1996)

 

 

A*Men foi o primeiro perfume gourmand feito para homens. Parecido com a versão feminina, Angel, ele é mais amadeirado (patchouli) e ganha toques viciantes de mel e café, mantendo o característico aroma de caramelo do perfume original. Este perfume foi de tal forma um sucesso, que a marca oferece variações temáticas igualmente arrasadoras com foco em tabaco, whisky, café, pimenta…

 

Code (Armani, 2004)

 

 

O segredo de Armani Code está na simbiose entre o fresco e o quente, um valorizando o outro. O perfume tem um marcante topo cítrico com anis e flor de oliveira que disputa espaço durante toda a evolução com um corpo viril de couro e tabaco. Uma boa dose de fava tonka e musk na base fazem com que o perfume deixe para trás um rastro esfumaçado e envolvente. Chic e sensual.

 

Encre Noire (Lalique, 2006)

 

 

Fugindo um pouco do estereótipo afrodisíaco das especiarias quentes e doces, Encre Noire faz um apelo bem diferente – atrai pela sofisticação. Este gira em torno do vetiver com o seu aroma seco, amargo e esfumaçado. Assim como Fahrenheit, o perfume é carregado de Iso E Super para produzir em torno de si uma nuvem incensada.

 

1 Million (Paco Rabanne, 2008)

 

 

1 Million comunica par o que veio com seu frasco no formato de uma barra de ouro e uma campanha mostrando um playboy que consegue tudo com um estalar de dedos. Contrapondo o gelado (cítricos, menta) com o quente (canela, âmbar), o perfume traz um metrossexual ao juntar o feminino (rosa) ao masculino (couro). 

 

The One (Dolce & Gabbana, 2008)

 

 

O mais marcante neste perfume é certamente o fundo masculino de tabaco ambarado. No entanto, The One conquista mesmo ao transmitir uma aura sensível e romântica com o seu aroma de flor de laranjeira temperado com a sensualidade do gengibre e cardamomo. Toques refrescantes de toranja e manjericão harmonizam o perfume que não irá passar de despercebido.

 

La Nuit de l’Homme (Yves Saint Laurent, 2009)

 

 

La Nuit de l’Homme é um belo exemplo da combinação chic e sexy. Centrado na lavanda, a sua composição abre com um aroma adstringente de bergamota e cardamomo e finaliza com um dry-down seco e esfumaçado de cedro e vetiver. Com uma estrutura aparentemente simples, este figura em todos os rankings dos perfumes mais elogiados.

 

Dior Homme Intense (Dior, 2011)

 

 

Enquanto o Dior Homme original é mais refrescante, a versão intensa é muito mais cremosa e adocicada devido à adição de âmbar e baunilha. A íris continua sendo o centro do perfume, porém desta vez transmitindo um delicioso aroma de maquilhagem. Dior Homme Intense tem uma vibe metrossexual que enlouquece as mulheres (e alguns homens).

 

Spicebomb (Viktor & Rolf, 2012)

 

 

Um dos maiores sucessos dos últimos anos é esta bomba de especiarias quentes e doces. Construído em torno de um acorde viril e envolvente de canela, tabaco e couro, Spicebomb é amaciado por cítricos e adoçado com baunilha. Toques de incenso e açafrão produzem uma nuvem estonteante de fumaça em torno de quem o usa. Literalmente viciante.

 

L’Instant pour Homme EDP (Guerlain, 2005)

 

 

Difícil de encontrar por ser vendido apenas nas lojas Guerlain, este perfume é simplesmente arrasador. Enquanto a versão original (EDT) trabalha o patchouli com uma roupagem cítrica e anisada, a versão concentrada incrementa sua fórmula com chocolate. L’Instant pour Homme EDP conquista sem o menor esforço e com o máximo de classe.